InícioInício  PortalPortal  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Lilyh
Waning
Waning
avatar

Mensagens : 102
Data de inscrição : 05/07/2011
Idade : 23
Localização : Wonderland x'D
Emprego/lazer : Estudante stressada/escritora nas horas vegas (:

MensagemAssunto: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Qui 7 Jul - 21:55:09

White Moon's Angel (Anjo da Lua Branca) é uma fic que me tem martelado na cabeça por muito tempo, mas que demorou a passar para papel. É recente, imatura e é ainda uma bebézinha, mas eu pretendo melhorá-la com o passar de cada capítulo (:
A fic passa-se após a série stars (um ano após mais precisamente).
Espero que gostem de lê-la tanto quanto eu gosto de escrevê-la ^^

Considerações
Classificação: +13
Categorias: Sailor Moon
Gêneros: Fantasia, Mistério, Romance
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers

Sinopse:

Sonhas com as asas que libertam penas brancas sobre a terra prateada da brilhante lua.
Observas o brilho do cristal que trouxe a morte e a salvação.
Perdeste nos olhos esmeraldas.
Esqueces o tempo e o espaço ao toque da sua mão.
E quando abres os olhos, tudo não passou de um ilusão...


Introdução
Tempo


O tempo… Aquele inimigo traiçoeiro.
O tempo esquece...
Mas nós não esquecemos o tempo, que passa mais rápido do que devida. O tempo segue o seu caminho, retirando juventude, apagando algumas memórias.
O tempo esquece...
O tempo faz-nos esquecer momentos passados, sara mágoas, cura feridas. Ajuda a fechar aqueles grandes buracos que se abrem no nosso peito sempre que a vida se torna negra, tirando a cor à paisagem, aos sentimentos.
O tempo esquece...
O tempo rouba-nos tempo. Tempo para dizer o quanto adoramos os nossos amigos, o quanto amámos a pessoas com quem decidimos compartilhar o resto da nossa vida. E quando damos por isso já é tarde demais e nada podemos dizer. Tal como o tempo, também nós esquecemos que aquilo que não transformámos em palavras foi mostrado por gestos.
O tempo esquece...
Mas nós não esquecemos o tempo e, apesar de tanto esquecer, ele não se esquece de nós e levamos com ele na caminhada pelo estreito e irregular caminho da vida.

Olhou uma última vez para o portão prateado, preso a duas pilastras brancas ornamentadas com símbolos lunares em prata. Seria a última vez que o veria, ela sabia disso.
Encarou os olhos cinzentos que a olhavam. O divertimento, o cepticismo estavam ali, reflectidos. Cerrou os olhos e esticou o braço alcançando o comprido ceptro branco que reflectia o brilho das estrelas que adornavam o céu negro que se erguia sobre o Reino Lunar. Observou o brilho do cristal transparente que ali repousava e o que viu, as cores do arco-íris que ali brilhavam, apenas reforçou a sua decisão. Valeria a pena correr o risco. Haveria esperança no fim, esperança para aqueles que amava e segurança para
ela.
Uma nova guardiã surgiria e tudo ficaria bem. Sim, ela acreditava nisso.
Servindo-se do ceptro como apoio e, sentindo todos os músculos do corpo a reclamar, colocou-se de pé. O ambiente à sua volta rodou. Sentia-se tonta. As forças era tão poucas… Mas não ia desistir, não ia!
- Parece que ainda existe vida nesse corpo, não é, Guerreira Branca?
Ela sorriu sarcasticamente para o homem de olhos cinzentos e gélidos.
- É… - respondeu fracamente, mas deixando todo o sarcasmo preso à simples sílaba e às palavras que se seguiram. – Parece que ainda existe vida suficiente neste corpo para te destruir.
- Achas mesmo que me podes vencer? – perguntou ele divertido, com uma sobrancelha erguida.
- Posso me transformar em bolhas de luz no fim, mas velará a pena. Não vou deixar que saias impune. Vou devolver a paz ao sistema solar e ao Reino que protejo!
Endireitou-se e segurou firmemente o ceptro, ignorando os protestos do seu corpo que implorava por que ela parasse. Mas ela não ia parar.
- Pronta para enfrentar a morte?
- Irei abraça-la com todo o gosto depois de me assegurar que tu faças o mesmo. – ela cuspiu as palavras, deixando a raiva que sentia por ele, a raiava que sentia por ele ter destruído todos os seus sonhos e parte dos sonhos daqueles que amava, queimar cada parte do seu corpo, dando-lhe as forças necessárias para o resto daquela batalha tão perto do fim.
Fechou os olhos e procurou todo o seu poder interior, reforçando-o com o poder que convocava do ceptro. Sentiu uma brisa passar por si, balançando os seus cabelos dourados que antes caiam em cascata pelas suas costas cobertas pelo tecido branco do fato. Abriu olhos. Podia ver o brilho branco que irradiava de si própria, em contraste com o brilho azul safira que começava a envolver o corpo do seu oponente. Sentiu a tão familiarizada sensação nas suas costas. Não precisou de se virar para observá-las e ter a certeza que elas ali estavam, bastou ver as pequenas penas brancas que foram arrastadas pela brisa.
Encarou os olhos cinzentos para depois olhar para o cristal transparente que brilhava num tom de azul extremamente claro, diferenciando-se de todo o branco que a rodeava.
- Que esta alma gelada e malvada seja arrastada para o sono eterno e repouse eternamente envolvido pela escuridão perpétua. Eu rogo a paz e o banimento do mal do Reino Lunar e do Sistema Solar!
Um feixe de luz dirigiu-se ao homem e foi travado por uma corrente de energia safira. As duas forças debateram-se, procurando como fonte de alimento a energia vital daqueles que as sustinham.
Por segundos a guerreira viu-se a perder vantagem, enquanto a energia era roubada do seu corpo a uma velocidade avassaladora. Mas ela tinha escolhido não desistir e receber de bom grado as consequências, abraçar com um sorriso o destino.
Fechou os olhos e procurou intensificar o seu poder. E o feixe de luz branca tornou-se mais intenso, fazendo recuar com facilidade a energia azul. Um grito de dor ecoou na escuridão do espaço e quando a guerreira abriu os olhos apenas um fio negro com uma cruz igualmente negra estavam no solo, no lugar do seu oponente.
Respirando com dificuldade, deixou o ceptro, que depressa desapareceu em pequenos pontos de luz, cair no chão e logo se seguiu o seu corpo.
Usando o último vestígio de energia que ainda tinha no corpo, sorriu, abraçando o destino que trazia consigo a já esperada escuridão eterna.


E assim o tempo passou e aquela alma branca com o tempo percorreu o tempo. E ela esperou. Esperou pacientemente pela nova oportunidade de viver que ela ainda não sabia que teria. Esperou para de novo proteger aqueles que amava, para viver.


Última edição por Lilyh em Seg 11 Jul - 10:02:34, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vkportugal.forumeiro.com/forum
Dumpling
Administração
Administração
avatar

Mensagens : 132
Data de inscrição : 01/03/2011
Idade : 26
Localização : Entroncamento
Emprego/lazer : Estudante de Ed. Básica

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Qui 7 Jul - 22:29:15

Uah uma escritora de fics. Boa !!!
Eu também escrevo há já alguns anos e leio desde os 12. Nunca tinha visto essa fanfic nem no fórum de SM nem no FF ou Nyah, talvez não estejas inscrita.
Começo desde já a elogiar a tua escrita tem muitas descrições o que é essencial para prender o leitor e também sem muitos diálogos, já que num prólogo isso não é crucial, toda esta parte está com uma escrita muito correta e perfeita. Também foco os a mistura de sentidos belos que fazes. A apontar tenho alguns sinais de pontuação em falta ou não (nada demais, acontece sempre, só quando revisamos depois de um tempo se nota) mas, lá está, no big deal, e se fores rever com paciência notarás.
É daquelas que fico à espera de mais (acredita que são raras). Sou muito exigente naquilo que leio, infelizmente ou não, é a realidade. Também nas críticas costumo ser dura e se isso não acontece, as pessoas de quem sou beta-reader ou que acompanham o que escrevo estranham.
Aconselho-te a colocar prólogo e não introdução e a fazeres uma breve abordagem de pontos logo no início tais como categoria (romance, acção, drama,...), rating (+13, +18, todos,...) personagens principais. Isto sou eu a pedir-te como leitora, mas é a teu critério já que aqui no fórum não somos exigentes nisso ^^
Continua, tens talento.

~~~~~~
I can't do the talks, like they talk on the TV
And I can't do a love song, like the way it's meant to me
I can't do everything, but I'll do anything for you
I can't do anything 'cept be in love with you
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lilyh
Waning
Waning
avatar

Mensagens : 102
Data de inscrição : 05/07/2011
Idade : 23
Localização : Wonderland x'D
Emprego/lazer : Estudante stressada/escritora nas horas vegas (:

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Qui 7 Jul - 22:37:35

Arigato Dumpling (:
Na verdade estou inscrita no Nyah e tenho lá esta fic, embora parada no momento - costumo amuar quando não tenho comentários xD O meu nic lá é AsasDeBorboleta ^^

Eu sei que deve ter, muito provavelmente erros, no entanto tive preguiça de rever :p mas assim que puder corrijo.
Eu faço por norma bastantes descrições porque eu própria gosto de ler algo que me descreva o ambiente que rodeias as personagens, que me mostre os seus sentimentos, faz-me sentir como se eu estivesse lá também, dentro da história, assim como me ajuda a perceber.
Na verdade é mesmo introdução xD porque tenho um prólogo preparado para postar a seguir, por isso se forem boazinhas e não me fizerem amuar eu posto muito em breve (x
AH, e Dumpling, critica à vontade. Na escrita, para mim, é tão ou mais importante que apontem os meus erros tal como na edição de imagem. A escrita, mais que um passatempo é um sonho, por isso qualquer dica é bem vinda ;D
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vkportugal.forumeiro.com/forum
Katie_San
Administração
Administração
avatar

Mensagens : 530
Data de inscrição : 01/03/2011
Idade : 25

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Qui 7 Jul - 22:53:20

Olá Smile

Olha Lilyh, eu sou uma pessoa que gosta muito de ler e que tem uma imaginação muito grande, mas infelizmente para escrever não tenho jeito nenhum.

Podes perfeitamente seguir os conselhos da Dumpling pq, pela minha ideia..essa fanfic é sobre a Sailor Moon, mas não fiquei bem com certezas por isso também agradeceria que fizesses a abordagens dos pontos que a Dumpling sugeriu. E digo-te mais, ela é uma pessoa muito exigente no que se toca a fanfics e pelos elogios que ela te deu é pq a cativas-te mesmo na história..o que significa que escreves bem Smile
Eu já li algumas fanfics dela e acredita...são fantásticas ! Nunca vi ninguém a escrever tão bem como ela Very Happy
E agora vejo-te a ti que estás quase ao nível dela^^ E exactamente ao nível de uma amiga minha que é a Tinoco*-*

Parabéns^^
Escreves muito bem e podes ter a certeza que me cativas-te na história.
Por isso fico à espera de mais Smile

~~~~~~


Fórum Ojamajo Doremi: Ojamajo Doremi Portugal
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fullmoonportugal.forumeiros.net
Lilyh
Waning
Waning
avatar

Mensagens : 102
Data de inscrição : 05/07/2011
Idade : 23
Localização : Wonderland x'D
Emprego/lazer : Estudante stressada/escritora nas horas vegas (:

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Qui 7 Jul - 23:31:12

Katie *aponta para o título do tópico* olha ali ele a olhar e a brilhar para ti: Sailor Moon Fanfic. Tá lá, tá lá xD
Vou seguir sim algumas coisas, como o género e o rating, isso foi falha minha ^^'' personagens principais a je não indica 8D é s-e-g-r-e-d-o!
Nunca li nenhuma fic da Dumpling (anota para ler, agradece-se indicações de onde procurar), mas conto com isso como um elogio (;

Realmente obrigada pelo comentário!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vkportugal.forumeiro.com/forum
Katie_San
Administração
Administração
avatar

Mensagens : 530
Data de inscrição : 01/03/2011
Idade : 25

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Qui 7 Jul - 23:56:44

Ups^^'

Desculpa não vi Razz

E sim era um elogio*-* Poucas pessoas me cativam tanto para fanfics*-*

~~~~~~


Fórum Ojamajo Doremi: Ojamajo Doremi Portugal
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fullmoonportugal.forumeiros.net
Dumpling
Administração
Administração
avatar

Mensagens : 132
Data de inscrição : 01/03/2011
Idade : 26
Localização : Entroncamento
Emprego/lazer : Estudante de Ed. Básica

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Sex 8 Jul - 0:11:54

Julgo que seria desnecessário ir-te dizer onde havia erros porque denotei que era mesmo falta de revisão.
Quando falei prólogo pensei mesmo que o fosse, pois nunca li introdução - quanto muito, resumo ou sinopse. Mas também dá!
Já liguei o meu detector no Nyah para te encontrar x)
E daqui a nada derreto-me aqui com elogios (são raros). Obrigada, essas palavras já melhoraram mesmo o meu dia . Espero é que consigas acompanhar, se não comentas, não faz mal : )
Ainda não melhorei a minha 2ª fanfic "Silêncio do Olhar" e a 3ª "Não sei mais viver sem você" vai avançando aos poucos. Podes encontrá-las no fórum de Sailor Moon Portugal ou em fanfiction.net . Isto porque no Nyah só a segunda que refiro está actualizada. Não te dês ao trabalho de ler a minha primeira cujo nome nem digo, há pessoas que dizem "ai porquê? é tão linda. e ai é o teu bebé" e eu pois um bebé feio porque nunca mais vou ler aquela fanfic x) ah também tenho uma one-shot chamada "Estrelas Cadentes". Dessas é só escolheres x)
Tenho escrito as duas mas também estou focada a tentar adiantar o meu projecto pessoal que é um livro que, quem sabe, quando terminado enviarei para uma editora.

Edit: Miúda, tu num só dia já subiste uns 100 pontos na minha consideração! Tens de colocar aqui uma coisa linda que encontrei no nyah, que não só me soa que sejas boa escritora de romance mas me soa a poeta, cito: "Sonhas com as asas que libertam penas brancas sobre a terra prateada da brilhante lua. Observas o brilho do cristal que trouxe a morte e a salvação. Perdeste nos olhos esmeraldas. Esqueces o tempo e o espaço ao toque da sua mão. E quando abres os olhos, tudo não passou de um ilusão..."
Fiquei aqui com um brilhinho no olhar ein!

~~~~~~
I can't do the talks, like they talk on the TV
And I can't do a love song, like the way it's meant to me
I can't do everything, but I'll do anything for you
I can't do anything 'cept be in love with you
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lilyh
Waning
Waning
avatar

Mensagens : 102
Data de inscrição : 05/07/2011
Idade : 23
Localização : Wonderland x'D
Emprego/lazer : Estudante stressada/escritora nas horas vegas (:

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Dom 10 Jul - 16:11:15

Primeiro post editado, talvez publique o prólogo ainda hoje Razz
Ao pedido da Dumpling, coloquei a sinopse que tenho no Nyah ^^ Fico feliz que tenhas gostado :$
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vkportugal.forumeiro.com/forum
Lilyh
Waning
Waning
avatar

Mensagens : 102
Data de inscrição : 05/07/2011
Idade : 23
Localização : Wonderland x'D
Emprego/lazer : Estudante stressada/escritora nas horas vegas (:

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Dom 10 Jul - 22:22:55

[pedindo desculpa pelo double]
Trago-vos o prólogo. É pequenino mas espero que gostem (:

Prólogo
Viva

A vida, feita de incertezas tem, afinal, algo de certo: a morte! Algo a que ninguém pode fugir, o sono eterno, que nos leva para sempre para uma escuridão sem fim. Um mar que os vivos não ousam navegar pois se o fizerem nunca mais iriam voltar.
Nem mesmo ela foi capaz de fugir. Até ela, um dia, teve de sucumbir perante as malhas do destino, sendo também ela arrastada para esse mar de escuridão eterna. As ondas da morte engoliram-na, não a libertando da angústia e sofrimento que acompanharam a sua alma durante os séculos que se foram passando. Mas uma alegria a reconfortava; tinha morrido a proteger uma das coisas que mais amara em vida e não se arrependia de nada do que havia feito naquele instante.
A sua alma abriu as asas e rumou em direcção ao planeta azul, onde a continuação da sua missão a esperava, onde a ânsia de uma nova oportunidade de viver a aguardava…

O som dos seus passos ecoava na noite escura, onde o firmamento era iluminado pela intensa luz prateada de uma enorme e redonda lua cheia.
A luz do luar reflectia na estrela prateada do seu peito enquanto corria pela noite. Corria, em busca de algo que nem mesmo ela sabia o que era, muito menos onde encontrar, apenas sabia que tinha de continuar a correr.
Uma gargalhada rasgou a noite fazendo-a interromper a sua marcha.
- Parece que encontrei!
- Não, eu é que encontrei. – a voz desconhecida e vinda de parte incerta era fina, tornando-se histérica quando equiparada com a doce e calma voz da rapariga. – Encontrei uma diversão para esta noite.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vkportugal.forumeiro.com/forum
Katie_San
Administração
Administração
avatar

Mensagens : 530
Data de inscrição : 01/03/2011
Idade : 25

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Dom 10 Jul - 22:49:41

A Sinopse é linda e a tua história cada vez se torna mais atractiva.
Eu juro com a minha alma que adorava escrever tão bem como vocês as duas e ter essa imaginação tão linda que vos faz escrever cenas maravilhosas*-*
Adorei sem dúvida o prólogo e fiquei com imensa curiosidade para saber o que se vai passar.
Eu não sei se é ou não impressão minha, mas parece que esta fanfic é sobre a vida anterior à da Sailor Moon..pelo menos parece-me..se bem que por outro lado penso que vou ter uma surpresa o que me deixa com mais vontade de ler o teu próximo post.
Muitos parabéns Smile
Cativaste-me mesmo para a tua leitura*-*

~~~~~~


Fórum Ojamajo Doremi: Ojamajo Doremi Portugal
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fullmoonportugal.forumeiros.net
Dumpling
Administração
Administração
avatar

Mensagens : 132
Data de inscrição : 01/03/2011
Idade : 26
Localização : Entroncamento
Emprego/lazer : Estudante de Ed. Básica

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Seg 11 Jul - 0:19:41

Não. Como a Lilih refere, passa-se após a Stars.
Gostei realmente da sinopse, também relacionada com a série. Sou suspeita porque já vou um cadinho adiantada (li no nyah) :p mas também não muito. Só pelo título eu previ o final daquele capítulo : ) além dela, poderias especificar (depois da revelares) os personagens principais.
Continua ^-^

~~~~~~
I can't do the talks, like they talk on the TV
And I can't do a love song, like the way it's meant to me
I can't do everything, but I'll do anything for you
I can't do anything 'cept be in love with you
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lilyh
Waning
Waning
avatar

Mensagens : 102
Data de inscrição : 05/07/2011
Idade : 23
Localização : Wonderland x'D
Emprego/lazer : Estudante stressada/escritora nas horas vegas (:

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Seg 11 Jul - 10:10:17

Obrigada *-*

Katie: é bom ler isso, ainda para mais para alguém que anda desmotivada para a escrita como eu ^^ Realmente não é bem isso, mas posso adiantar-te que vou abordar uma faceta do passado das sailors que ninguém conhece, a não ser eu, claro (H) xD

Dumpling: Tu és suspeita sim xD mas devo adiantar-te que fiz umas pequeninas mudanças desde de que publiquei no nyah o que te torna ainda mais suspeita x) Com o tempo vocês vão percebendo quais são os personagens realmente mais focados, mas eu prometo ir fazendo uma "listinhas" (:
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vkportugal.forumeiro.com/forum
Lilyh
Waning
Waning
avatar

Mensagens : 102
Data de inscrição : 05/07/2011
Idade : 23
Localização : Wonderland x'D
Emprego/lazer : Estudante stressada/escritora nas horas vegas (:

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Qua 20 Jul - 0:07:00

Capítulo I
Lua de Prata


Olhou o céu negro adornado de estrelas. O habitual brilho prateado completava a beleza tão característica da paisagem que se estendia à sua frente.
Suspirou. Tantas perguntas, tão poucas respostas. Olhou para as suas mãos, pensando no que lhe acontecera no dia anterior. De novo, aquele inesperado poder! Seria mesmo aquele o seu destino? Seria mesmo ela a portadora de tal coisa? Tantas perguntas, tão poucas respostas. Nenhuma resposta!
Olhou o enorme planeta que brilhava em sintonia com as milhares e distantes estrelas. De cor azul, encantava todo o povo lunar com a sua magnificente e incomparável beleza. "Pena as relações entre os dois povos não serem as melhores", pensou com o olhar pregado ao enorme planeta.
- Princesa, sua Majestade a Rainha Serenity deseja falar consigo. – ouviu uma voz atrás de si.
- Eu já vou. - Respondeu simplesmente, continuando a contemplar o céu negro.


O sol estendia os seus raios dourados preguiçosamente pelo céu que ia abandonado o seu azul escuro da noite, sendo substituído lentamente por tons de azul celeste e tons alaranjados dos primeiros raios da manhã.
Aos poucos as ruas de Tokio deixavam o seu aspecto deserto e silencioso para despertar para o novo dia. O movimento depressa apareceu e gradualmente ia aumentando. Estudantes saiam apressadamente de casa, revelando o inicio de um novo trimestre escolar após as férias de Verão.
As árvores começavam a largar as primeiras folhas amareladas e lentamente a temperatura ia diminuindo. As praias voltaram a ficar desertas e o mar continuou o seu canto solitário, numa melodia que poucos conseguem entender.
Atrasada com sempre, saiu a correr desajeitadamente de casa. Naquela manhã não chocou com ninguém e, admiravelmente, conseguiu chegar à escola pouco tempo antes de o toque do inicio de aulas se fazer ouvir no pátio. Lentamente, encaminhou-se para a sala, ao mesmo ritmo dos restantes alunos.
Olhou para o céu antes de entrar no alto e enorme edifício. Um ano… Um ano de paz e tranquilidade. Muita coisa tinha mudado nesse curto espaço de tempo. Ela não era a mesma. A rapariga chorona e despreocupada tinha desaparecido. Para surpresa de todos e para grande orgulho de Mamoru e de Luna, Usagi tinha finalmente "crescido". Apesar de continuar a ter uma enorme dificuldade em cumprir horários, tinha ganho alguma responsabilidade. Era mais calma, apesar de a sua espontaneidade e alegria tão características continuarem presentes.
- Usagi! Acorda Usagi!
Alguém interrompeu os seus pensamentos ao chamá-la. A voz parecia ter uma ponta de aborrecimento. Ao regressar à realidade Usagi viu uma rapariga de longos cabelos loiros, com um laço vermelho perto da nuca. Parecia chateada…
- Tens noção de que estou a chamar à não sei quanto tempo? Vais chegar atrasada outra vez Usagi. – reclamou a rapariga, soltando depois um suspiro.
- Atrasada? – perguntou Usagi confusa.
- Já tocou à mais de dez minutos Usagi!
Não foram precisas mais palavras, a reacção foi intuitiva. Correu o mais depressa possível para dentro do edifico, subindo apressadamente as escadas em direcção ao andar onde se localizava a sua sala. Apercebeu-se que a rapariga de cabelos loiros a seguia, correndo tão apressadamente quanto ela.
Parou numa das últimas salas do longo e largo corredor do 3º andar. Inspirou fundo e preparou-se para bater à porta no instante em que a amiga parou ao seu lado, ofegante. Mas o seu movimento foi travado, a sua mão ficou suspensa no ar. Abriu mais os olhos e olhou para a rapariga ao seu lado, que parecia tão admirada quanto ela. Um insistente e contínuo burburinho era ouvido do interior da sala, como se todos falassem ao mesmo tempo, num conjunto de exclamações e deixas desorganizadas.
Abriu a porta, sem se incomodar em bater. Ficou admirada com o cenário que encontrou dentro da sala. Todos estavam fora dos seus lugares e alguns sentava-se nas mesas enquanto outros ficavam de pé, a falar perto da janela. As conversas paralelas originavam um grande barulho envolto numa confusão de vozes, umas mais altas que outras. Na secretária do professor estava um homem. Sentado na cadeira, balouçando-a para trás e para a frente, com os pés em cima da secretária. A sua pele era lisa, mas o seu cabelo já apresentava algumas brancas. Tinha um grande sorriso no rosto enquanto lia uma revista de desportos. Olhou para o lado, finalmente reparando nas duas novas alunas que tinham entrado. Dirigiu-lhes um grande sorriso.
- Sejam bem vindas belas jovens! Entrem, não tenham medo. Eu não mordo! – gargalhou chamando a atenção de alguns dos alunos que se encontravam na sala.
- Não deveria estar a dar uma grande sermão sobre o que pretende fazer este ano, que objectivos pretende cumprir, que temos de nos empenhar para um dia chegar a algum lado e essas ladainhas todas que ouvimos todos os anos no primeiro dia de aulas? – perguntou a rapariga de cabelos loiros e laço vermelho ainda chocada com o cenário que encontrara.
- A menina é…?
- Aino Minako! – respondeu prontamente.
- Menina Aino, diga-me, gosta de ouvir essa longa e cansativa palestra todos os anos?
- Não, mas…
- Pois, eu também não gosto nada de aborrecer os alunos com ela por isso, junte-se aos seus colegas e despeça-se das férias como deve ser. E a menina é…? – dirigiu-se a Usagi que seguia a conversa com bastante atenção.
- Usagi Tsukino. – respondeu.
- Muito bem, faça o mesmo. Divirta-se um último dia pois daqui para a frente será para estudar a sério. Já agora, sou Mitsuki Saito e serei o vosso professor de Inglês durante este trimestre. – e ainda com um sorriso nos lábios voltou a sentar-se na cadeira, a colocar os pés em cima da secretária e a entregar-se à sua revista desportiva.
Usagi e Minako entreolharam-se e encolheram os ombros. Para quê argumentar quando podiam simplesmente aproveitar a ocasião para desfrutarem de uma última manhã sem palestras sobre estudos ou matéria nova para compreender? Sorriram perante o pensamento compartilhado.
- Vocês são sempre as mesmas. Chegam atrasadas e perdem a melhor parte dos acontecimentos! – ouviram uma voz conhecida atrás de si.
- Mako-chan! – exclamou Usagi ao voltar-se para trás e encontrar uma rapariga alta, de cabelos castanhos apanhados um pouco a baixo da nuca.
- Já viram o óptimo professor que arranjamos? Se ele for tão liberal durante o resto do trimestre já ganhou uma "fã"! – exclamou em tom de brincadeira Makoto, fazendo o sinal de aspas com os dedos ao prenunciar a palavra fã.
As raparigas soltaram uma risada e seguiram Makoto até uma mesa próxima, onde estava sentada uma rapariga de curtos cabelos azuis.
- Bom dia, Ami-chan! – cumprimentaram Usagi e Minako.
- Bom dia meninas! – responde Ami com um luminoso e gentil sorriso.
- Ai! – suspirou Minako enquanto se atirava, literalmente, para uma das cadeiras que estavam por perto. – Isto sabe mesmo! Estamos dentro de uma sala de aula, mas é como se não estivéssemos.
Usagi soltou uma risada, sentando-se também.
- Professor parece simpático. – comentou distraidamente, observando o homem que continuava entretido com a revista, folheando uma página de tempos a tempos, parecendo realmente interessado no que lia.
Usagi sorriu. Aquele trimestre seria, no mínimo, interessante.

A brisa fresca batia-lhe no rosto enquanto caminhava distraidamente pelas ruas de Tokio. Os seus olhos focavam o chão cinzento, enquanto pensava em algo indefinido. Não tinha muita noção daquilo que a rodeava, apenas dos pensamentos disformes e confusos que assaltavam continuamente a sua mente, abstraindo-a de tudo o resto. Sentia-se, acima de tudo, frustrada! Frustrada por não conseguir perceber os sonhos estranhos que perturbavam durante a noite, fazendo uma dor no peito aparecer e lhe indicar que algo de mau estava para acontecer.
Por mais tentativas que fizesse, o fogo não a ajudava na sua demanda sem fim aparente. O medo consumia-a, corroendo lentamente cada pedaço do seu ser.
Oh, tanta que era a distracção naquele momento… Apenas quando sentiu que batia em algo é que voltou a ter consciência da realidade que a rodeava. Praguejou mentalmente.
"Parece que a distracção da atabalhoada da Usagi a abandonou para se vir prender a mim", resmungou em pensamento enquanto tentava perceber o que tinha acontecido. Foi quando tomou consciência da rapariga, alguns meros centímetros mais baixa do que ela, que estava à sua frente, esfregando a testa com uma expressão de dor estampada no rosto.
- Desculpa. – disse num tom educado estudando a rapariga com o olhar. – Estava distraída, não queria de forma alguma…
- Não faz mal. – interrompeu-a a rapariga enquanto a encarava com um sorriso meigo.
Foi aí que Rei pode observar o verde líquido dos seus olhos profundos e meigos, que pareciam sorrir-lhe. O cabelo da rapariga, de um castanho claro, quase dourado, brilhava à luz solar, criando uma aura relaxante em torno dela.
- Hino Rei! – apresentou-se Rei estendendo uma mão.
Mais uma vez a rapariga sorriu, estendendo também a sua mão e apertando a de Rei em forma de cumprimento.
- Fujiwara Ayame. – apresentou-se e o seu sorriso dócil e cativante insistia em permanecer, trazendo a Rei uma paz de espírito indescritível.
Apertar a mão daquela rapariga e vê-la sorrir parecia tão certo, tão natural, até mesmo familiar. No seu íntimo, sentia como se não fosse a primeira vez que o fazia.
Observou pela primeira vez o uniforme cinzento que a rapariga trazia. A saia às pregas que lhe batia um pouco acima do joelho, tendo mesmo assim as pernas cobertas pelas altas meias brancas que lhe iam até aos joelhos. A gravata negra, por cima da camisa branca dava-lhe um certo ar de executiva e era impossível não reconhecer o famoso símbolo bordado no pequeno bolso do casaco cinza. O símbolo do Colégio Internacional de Tokio… Mas como seria isso possível? O nome da rapariga era tipicamente japonês! Sentiu uma onda de curiosidade invadi-la…
- Andas no Colégio Internacional de Tokio? – perguntou, deixando transparecer todo o seu espanto.
Ayumi soltou uma pequena risada. Possivelmente tinha percebido o porquê do espanto de Rei.
- Os meus pais são japoneses, mas imigraram para Inglaterra pouco tempo depois de se casarem e eu nasci lá. – esclareceu, com o seu dócil sorriso surgindo de novo nos seus lábios.
A conversa prolongou-se um pouco e quando ambas tiveram de regressar aos seus afazeres, despediram-se com a promessa de um novo encontro.

A noite parecia calma e tranquila. A lua cheia brilhava num céu estrelado e limpo.
Talvez estivesse a observar calmamente as estrelas, sentada no peitoril de uma das janelas da casa não fosse a notícia que ilustrava a primeira página do jornal e que a intrigava desde que o havia comprado ao fim da tarde.
As letras gordas e chamativas anunciavam que uma das guerreiras navegantes havia sido vista na noite anterior e a pergunta principal era: "Qual o novo inimigo das Sailors?". A completar a chamativa capa vinha uma fotografia onde era possível ver uma silhueta recortada na escuridão onde era visível o recorte do mesmo estilo de uniforme usado pelas navegantes do Sistema Solar.
- Haruka? – ouviu a voz de Michiru perguntar e a porta da entrada bater levemente, indicando que era fechada.
- Estou aqui. – respondeu vagamente, ainda demasiadamente concentrada na pagina de jornal, lendo o breve texto da página indicada na capa.
Bebeu um gole de café quente, pegando delicadamente na caneca à sua frente, no balcão. Franziu a testa, procurando uma resposta para tudo aquilo. Sabendo que as suas companheiras não se haviam transformado desde a batalha contra Galáxia, tudo aquilo lhe parecia demasiado bizarro.
- O que tem de tão interessante esse jornal?
Virando-se pode ver Michiru na porta da cozinha, olhando curiosamente para si. Sorriu-lhe enquanto fechava o jornal.
- Uma notícia e fotografia deveras estranhas.
- Estranhas como? – Michiru aproximou-se do local onde Haruka se encontrava, olhando depois para a capa do jornal. O espanto era visível no seu olhar. – Mas que raio vem a ser isto?
Michiru pegou imediatamente no jornal abrindo-o e lendo a pequena reportagem que instantes antes prendera a atenção de Haruka.
- O que achas? – perguntou Haruka olhando para a companheira que franzia a testa. Levou de novo a caneca de café aos lábios.
- Demasiado bizarro… - comentou Michiru emersa em pensamentos, pousando o aglomerado de folhas no balcão e dirigindo-se à janela para contemplar a noite. – Talvez devêssemos reunir com as outras e debater o assunto.
- Sim, talvez seja o mais sensato.
Interrompendo o silêncio que se abatera de se seguida, o barulho agudo do intercomunicador alarmou as duas jovens. Erguendo uma sobrancelha, Haruka aproximou-se do objecto à muito esquecido numa prateleira qualquer da divisão vizinha, a sala.
- Daqui Uranus. – disse ao pegar no intercomunicador e pressionar o botão.
- Uranus, estamos em apuros! – reconheceu de imediato a voz aflita de Ami.
- O que se passa Mercury? – perguntou Michiru aproximando-se de Haruka e inclinando-se sobre o intercomunicador.
- Uma mulher estranha apareceu num largo, perto do parque. As Inner estão todas juntas e o Mascarado está connosco, mas ela é demasiado forte.
Não foi preciso mais explicações.
- Estamos a caminho. – respondeu a rapariga loira prontamente, atirando depois o intercomunicador para o sofá, sem o mínimo de consideração pelo objecto.
- Acho que está na altura de voltar à acção.

Estava a sufocar. Iria morrer? Seria aquele o triste fim de bela e jovem guerreira da Lua? Não, não podia ser! E o seu futuro com Mamoru? E Chibiusa?
As estranhas e pegajosas trepadeiras estreitavam-na cada vez mais. Não conseguiu reprimir o grito que saiu de forma extremamente alta e estridente dos seus lábios.
- Aguenta-te Sailor Moon. – pareceu suplicar-lhe Mars que lutava contra o monstro criado pela estranha mulher.
O seu novo brinquedo.
- Se me disserem onde está a Alma do Anjo pouparão muito sofrimento à vossa amiguinha. – disse a mulher com um sorriso irónico. Os seus cabelos cor de fogo esvoaçaram perante a brisa que se fez sentir.
- Já te dissemos que não sabemos nada sobre isso. – gritou Tuxedo Mask de forma desesperada.
- Ai é… - a mulher fechou o punho apertando.
Sentiu o corpo apertar-se ainda mais. Dor. Mais um grito. Estava perdida. Ia morrer, morrer perante as suas companheiras e o seu amado. Se tivesse o seu ceptro… De que adiantava ter esperanças? Não o tinha mais e tudo se perdia na escuridão da certeza de uma morte lenta e sofrida. E tudo porquê? Pela pergunta da localização de algo que nem sabiam o que era, à qual a resposta era sempre negativa.
- Por favor, solta-a! – suplicou Venus e como resposta a ruiva alargou o seu sorriso de desdém.
Estava sem forças e agora via as suas amigas suplicarem pela sua vida. Estranho… Os papéis inverteram-se!
- Atraída pelos mares da mudança, Sailor Neptune toma parte activa!
- Atraída pelos ventos da mudança, Sailor Uranus toma parte activa!

Simples frases levadas pelo vento? Não! A apresentação tão bem conhecida daquelas duas guerreiras. Sentiu-se tentada a sorrir.
- Oh, mais gente a se juntar à festa. Talvez elas me saibam responder…
- Responder…? – perguntou Neptune um pouco confusa.
- Onde está a Alma do Anjo? – perguntou de novo a mulher. Uma expressão mais séria no seu rosto.
- Mas de que raio estás a falar? – perguntou rispidamente Uranus. – Vamos mas é acabar com esta chachada! World Shaking![/]
Um ataque, um simples ataque. A esfera brilhante de tons dourados segue rapidamente e seu caminho e embate no estranho monstro de cor avermelhada, semelhante a um daqueles monstros vistos nas séries infantis. E despedaça-se. [i]Despedaça-se como um brinquedo atirado a uma parede por uma criança cansada de brincar com ele.

Um sorriso vitorioso mas que de repente se transforma numa expressão de pura surpresa.
E o pai da pequena criança pega em cola e monta de novo o pequeno brinquedo. O monstro está intacto, como se nunca lhe tivessem feito algum estrago. Nem um arranhão para amostra.
- Raios. – pragueja a guerreira dos ventos dando um passo à retaguarda.
- Pensavam que seria fácil? – perguntou a mulher, a inimiga. O sorriso de desdém permanecia no seu rosto. Um leque surgiu na sua mão e ela começou a abaná-lo distraída, como que apenas para minimizar o efeito de um excessivo calor inexistente.
- Vejo que arranjaste um novo brinquedo. – uma voz disse.
Uma voz… De onde? De quem? De algum lugar, de alguma pessoa. Viria em socorro? Viria em seu socorro e das suas amigas, do seu amor?
A dor continuava, os braços sangravam. Gotas rubras pingando de cortes que há muitos as apertadas trepadeiras lhe tentavam fazer.
- Não pode ser… - deu um passo para trás. Parecia assustada, sem um verdadeiro rumo a tomar.
- Surpreendida? – de novo a voz.
Transmitia tanta segurança. Tinha vontade de gritar a plenos pulmões aquela voz, pedindo socorro.
O barulho de passos. Uns pés cobertos por umas bostas brancas ficaram visíveis no círculo de praça iluminado pelo prateado luar. À muito que as luzes tinham extinguido o seu brilho, recolhendo-se de medo perante a batalha.
Mais um passo. Poderia ver a sua dupla saia, sendo o folho maior azul celeste e o mais curto e de cima branco. Conseguia ver também o seu laço das costas, de pontas compridas e tecido branco e quase transparente, balançar ao sabor da pequena brisa que corria, refrescando a noite.
Outro passo. Conseguia agora vê-la por completo, de pé, num dos lados da praça mais iluminados pela prateada lua. O laço do seu peito do mesmo azul celeste do folho da saia, adornado no centro por uma estrela prateada. As compridas luvas brancas, até ao cotovelo, tinham as bordas também azuis, assim como o colar ao seu pescoço, onde brilhava um quarto crescente branco. No centro da tiara anormalmente prateada, brilhava um quarto crescente branco, idêntico ao do colar, o símbolo da Lua Branca!
Uma guerreira navegante!
Os compridos cabelos claros da guerreira, ondulavam na escuridão parcialmente iluminada, os seus olhos brilhavam intensamente, num tom de desafio e determinação.
Já a tinha visto antes… Mas onde?
- Mas quem és tu? – perguntou Sailor Jupiter, admirando a guerreira desconhecida mas estranhamente familiar, com o símbolo da Lua Branca na sua testa.
A guerreira sorriu.
Mais um passo.
- Guerreira da Lua Branca, trazida pelos cálidos raios de luar… Sou a guerreira da lua, da luz e da esperança. Sou Sailor White Moon!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vkportugal.forumeiro.com/forum
Katie_San
Administração
Administração
avatar

Mensagens : 530
Data de inscrição : 01/03/2011
Idade : 25

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Qua 20 Jul - 6:34:22

Fantástico !
ADOREI.

Tens um português e uma escrita muio cativante.
Adoro todas as tuas descrições, enfim...
Adoro tudo*-*
Está lindo.

Mas agora fiquei meia curiosa..
Sailor White Moon?
Então é uma Sailor Moon que veio do Futuro?

Curiosidade acima de tudo!!

Fantástico Very Happy

Continua^^

~~~~~~


Fórum Ojamajo Doremi: Ojamajo Doremi Portugal
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fullmoonportugal.forumeiros.net
Lilyh
Waning
Waning
avatar

Mensagens : 102
Data de inscrição : 05/07/2011
Idade : 23
Localização : Wonderland x'D
Emprego/lazer : Estudante stressada/escritora nas horas vegas (:

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Seg 1 Ago - 21:18:45

Capítulo II
Estrela Cadente

Os corredores de mármore do palácio estavam desertos, reinando um silêncio relaxante.
A porta de prata, com o símbolo da Lua Branca erguia-se imponente à sua frente, oprimindo-a com a sua grandiosidade e riqueza. Respirando fundo ergueu o punho direito e bateu delicadamente na porta, sabendo que mesmo assim, aquela que se encontrava do outro lado e que a esperava pacientemente ouviria com clareza o som.
- Entre. – a voz melodiosa ordenou.
Entrou a passos lentos. Os nervos corroíam lentamente cada célula do seu corpo.
- Não há necessidade de estares nervosa minha filha. – a Rainha deu-lhe um sorriso carinhoso, levantando-se e aproximando-se. Os seus passos eram tão graciosos quanto os de uma bailarina. Abraçou a pequena rapariga – Nunca pensei que a Guardiã viesse a ser uma filha minha…


Olhou determinada a mulher já conhecida. Não importava o medo estampado no seu rosto; não a compadecia. Não importava o leve tremor do seu corpo; não a comovia.
Gritos estridentes. Gritos de dor que rasgavam a noite negra e silenciosa, que apagavam o brilho da lua. Esses sim, importavam. Apertavam o seu coração, despedaçavam a sua alma, acordavam a raiva à muito adormecida dentro de si. Aprisionada no seu peito durante mais séculos do que aqueles que eram possíveis contar.
Trincou a mandíbula. Ah, aquela criatura iria experimentar um pouco da sua raiva.
- Se eu fosse a ti… - começou lentamente, deixando um sorriso doentio distorcer as suas graciosas feições – Se eu fosse a ti poria o rabinho entre as pernas, libertaria a Princesa Serenity e fugiria para bem longe.
A ruiva recuou um passo. O seu corpo tremeu.
- Diz-me onde está a Alma do Anjo e eu irei. – não passou de um sussurro…
- Nunca. – cuspiu a palavra com a mandíbula trincada. O seu corpo tencionou. A Guerreira Branca estava pronta para a luta.
- Então a princesinha morrerá.
- Nem por cima do meu cadáver! – os olhos da Navegante da Lua Branca apertaram-se. A fúria consumia-a.
A palma da sua mão direita começou a brilhar, seguida da palma da sua mão esquerda. Ergueu os braços, juntando as mãos acima da sua cabeça. O brilho intensificou-se e uma esfera de luz branca surgiu por cima de si, tal lua cheia brilhando no céu.
- Moonlight’s Essence! – a esfera saiu em disparada das suas mãos atingindo o monstro que tanto atormentava as Sailor guerreiras. Este desfez-se em pó facilmente enquanto libertava um grito agudo.
Espanto percorreu as Sailor que tantas vezes haviam tentado destruir a criatura sem qualquer sucesso.
A Guerreira Branca virou-se de novo para a mulher, que novamente recuava alguns passos. Os seus olhos estavam em fendas, olhando desafiadoramente.
- Não. – sussurrou a mulher, apertando fortemente o leque na sua mão. Um estalo ecoou pela noite. O leque partira-se. – Não, desta vez não me vais vencer!
O seu braço ergueu-se num átomo, originando uma lâmina encurvada de energia negra que se dirigiu à guerreira lunar. Não havia escapatória.
- Submarine Reflection!
Uma onda de energia azulada repeliu o ataque, reflectindo-o. A lâmina simplesmente desapareceu ao embater na ruiva. Esta detinha um grande controlo sobre o seu poder.
Sailor White Moon olhou para trás. Os seus olhos fixaram-se nos da sailor dos oceanos. Um sorriso agradecido aflorou nos seus lábios, recebendo um aceno de volta.
Michiru não sabia o que a tinha levado a ajudar a desconhecida guerreira. Fora um impulso, quase uma necessidade. O seu coração estava acelerado, ecoando no seu peito fortemente, como que implorando para sair do seu corpo. Apenas uma certeza ecoava na sua mente e no seu coração: aquela guerreira era importante e, tal como ela parecia protegê-las, era vital protegê-la também.
A guerreira branca encarou o seu oponente. Subestimara-a. Ela não mostrara tamanho controlo na sua batalha anterior. O que mudara?
- Moonlight’s Essence!
A esfera parecia mais brilhante do que a usada anteriormente. Foi com dificuldade que a ruiva se esquivou, revelando Sailor Moon atrás de si, ainda impotente e imóvel, presa pelas trepadeiras.
Os olhos de White Moon arregalaram-se. O ataque acertaria inevitavelmente a princesa.
Mamoru desesperou. Podia sentir o imenso poder daquele ataque ao longe, ele fora concebido para eliminar imediatamente o oponente da luta. Era impossível imaginar os efeitos que ele teria em Usagi. Não, ele nem sequer queria chegar ao ponto de imaginar. Não a podia perder. Não podia. A acção veio antes do pensamento. O pensamento veio apenas após à acção. E antes que desse por isso, o príncipe da terra estava em frente à sua amada, pronto a receber o ataque por ela: um escudo humano.
Serenity, Endimyon. Isto não pode terminar assim. Foram os pensamentos que cruzaram a mente da sailor branca. Fechou os olhos, concentrando-se e canalizando todo o seu poder. Um grito escapou dos seus lábios abertos e uma fracção de segundo antes da esfera atingir o príncipe, esta desapareceu, fragmentando-se em pequenas e inofensivas bolhas de luz.
A sua respiração saía em arquejos. Salvos. Eles estavam salvos. Deixou um pequeno sorriso aflorar-lhe nos lábios rosados, num misto de alegria e alívio. As suas pálpebras cerraram, privando ao mundo a visão da imensidão verde das suas orbes. Tomou uma respiração profunda e quando voltou a abrir os olhos, estes continham uma determinação fugaz, fulminante.
A guerreira branca ergueu o braço direito, a sua mão aberta, pronta a receber algo. Um brilho azulado surgiu da sua palma, tomando progressivamente a forma de um ceptro.
- O ceptro lunar! – exclamou Jupiter, espanto marcado nas suas palavras.
Não, não era a ceptro lunar! O seu cabo era de um azul celeste, o quarto crescente assumia um brilhante tom prateado a colori-lo e por baixo deste, nascendo de um incrustado de ouro e cristais, surgiam duas pequenas asas brancas. No topo do ceptro um cristal transparente, brilhando com as cores do arco-íris, repousava serenamente.
Os dedos ágeis da guerreira rodaram o ceptro numa volta de cento e oitenta graus, a palma da mão esquerda bateu na sua base, fazendo-o brilhar. O cabo cresceu, abandonando o seu tom azul para se tornar branco. Formas graciosas, azuis e prateadas, entrelaçavam-se formando padrões aleatórios ao longo do cabo. As asas cresceram. O ceptro foi baixado, a sua base pousou no solo com um som surdo, seco.
- Chegou a hora de lutar a sério. – saiu, pouco acima de um murmúrio, dos lábios de Sailor White Moon.
- Eu não pretendo perder esta batalha. – disputou a ruiva, colocando-se em posição de ataque.
- Eu tenho ambições maiores. – zumbou a Guerreira Branca – Eu pretendo vencer a guerra.
O leque foi erguido e logo descido de forma rápida. Uma esfera de energia negra foi mandada na direcção da rapariga de cabelos claros.
O ceptro foi puxado para a frente, num movimento deliberadamente lento. Os olhos cerraram-se em concentração. A esfera embateu numa barreira branca, dando luta apenas por alguns segundos para depois, simplesmente, desaparecer.
- A minha vez.
Ergueu o ceptro acima da sua cabeça, rodando-o rapidamente. Uma aura quente rodeou-a. O ceptro foi baixado subitamente, libertando uma enorme quantidade de energia brilhante, que atirou para longe a inimiga.
A ruiva tentou erguer-se. Um esforço em vão. O ataque havia sido demasiado poderoso, roubando-lhe em escassos momentos quase toda a energia que o seu corpo possuía. Olhou para a guerreira que, pela segunda noite consecutiva, se intrometia nos seus planos, frustrando-os. Já se encontrava em posição de ataque. Não havia sinal algum do seu ceptro.
Pela terceira vez naquela noite, as palmas das suas mãos brilharam, para serem erguidas de seguida.
- Moonlight’s Essence!
Não havia para onde fugir. A esfera de luz envolveu o seu corpo, tragando todas as suas energias. O seu corpo caiu mole sobre o chão, o ar entrando e saindo com dificuldade.
- Eu terei a minha vingança, Sailor White Moon.
- Eu irei esperar por ela.
E então a ruiva desapareceu.
Mamoru encarou a cena incrédulo, perguntando-se quem era aquela misteriosa e poderosa guerreira. As raízes que envolviam Sailor Moon desapareceram, libertando o seu corpo fraco e ferido. Amparou-a e aconchegou-a nos seus braços. Os seus olhos brilharam para a rapariga, demonstrando carinho e amor.
- Usako. – sussurrou docemente, afastando os cabelos suados que insistiam em cair sobre os seus profundos olhos azuis.
A loira ofereceu-lhe um sorriso pequeno, tentando mostrar uma força que no momento não tinha. Mas era inútil disfarçar, ele sabia o quão mal ela estava.
- Desculpa, Serenity.
Mamoru olhou por cima do seu ombro. Atrás de si encontrava-se Sailor White Moon, com uma expressão sofrida no rosto.
- Porque te desculpas? – perguntou calmamente.
- Por não ter chegado mais cedo. – murmurou a guerreira – Se tivesse chegado mais cedo ela não estaria nesse estado, ela não estaria tão ferida. Eu não queria… Eu não queria que ela tivesse de sofrer dessa maneira.
Mamoru encarou-a, olhando atentamente os seus olhos nublados pelas iminentes lágrimas. Sinceridade, dor, carinho, preocupação, afecto. Tantos sentimentos dirigidos apenas à loira quase desfalecida nos seus braços. Naquele momento soube que podia confiar nela. Dentro de si, algo dizia que ele devia confiar nela.
- Afinal, quem és tu? – perguntou Sailor Mars, aproximando-se. Todas as outras guerreiras seguiam cautelosamente atrás dela.
- Uma amiga. – respondeu a guerreira da lua branca simplesmente.
- Isso não responde a nada e nós merecemos algumas respostas. – exigiu Mercury – Quem és tu na realidade? Quem é o inimigo? O que é a Alma do Anjo e para que a querem?
- Isso são muitas perguntas. – respondeu White Moon suavemente, com um pequeno sorriso nos lábios. – E são perguntas para as quais eu não vos posso dar respostas. Não ainda. Apenas se mantenham alerta e tenham cuidado. Este não é o tipo de inimigos a que estão habituadas. – virou-se então para Mamoru. – Cuida bem da Serenity. Protege-a, como apenas tu a podes proteger, Endimyon.
Afastou-se então, desaparecendo na escuridão que a redonda lua cheia não podia iluminar.
Com as poucas forças que tinha, Usagi ergueu os olhos, observando a imensa lua branca que pairava acima de si. Uma estrela cadente cruzou os céus e a princesa da Lua fechou os olhos, fazendo o seu pedido.
Desejou encontrar de novo aquela desconhecida guerreira que lhe salvara a vida.


_____________________________
Para quem estiver com a dúvida, todos os capítulos terão uma introdução em itálico. Essa introdução refere-se a coisas que aconteceram no passado e terão uma sequência cronológica definida, quase como uma história contada paralelamente à acção principal.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vkportugal.forumeiro.com/forum
Katie_San
Administração
Administração
avatar

Mensagens : 530
Data de inscrição : 01/03/2011
Idade : 25

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Seg 1 Ago - 22:56:34

Pois...

É por isso que eu estou meia na dúvida..

Por causa do passado e do presente..BAH !!

Estou curiosa...

Quem é a mulher? É a nova Sailor Moon do Futuro ou é a mãe da Sakura que sobreviveu?

Mais uma vez volto a dizer...escreves muito bem*-*
ADORO^^

~~~~~~


Fórum Ojamajo Doremi: Ojamajo Doremi Portugal
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fullmoonportugal.forumeiros.net
Lilyh
Waning
Waning
avatar

Mensagens : 102
Data de inscrição : 05/07/2011
Idade : 23
Localização : Wonderland x'D
Emprego/lazer : Estudante stressada/escritora nas horas vegas (:

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Seg 8 Ago - 21:02:10

Obrigada Katie (:
x'DD Vais percebendo com o tempo, mas vai demorar a perceber realmente tudo, eu gosto de mistérios :p

Katie_San escreveu:

Quem é a mulher? É a nova Sailor Moon do Futuro ou é a mãe da Sakura que sobreviveu?

Fiquei confusa com esta O.o
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://vkportugal.forumeiro.com/forum
Katie_San
Administração
Administração
avatar

Mensagens : 530
Data de inscrição : 01/03/2011
Idade : 25

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Seg 8 Ago - 23:18:41

Não era Sakura.
OMG 0.o

Que mal xD

Eu queria dizer...mãe da Sailor Moon xD

~~~~~~


Fórum Ojamajo Doremi: Ojamajo Doremi Portugal
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://fullmoonportugal.forumeiros.net
Tinoco-chan
New Moon
New Moon
avatar

Mensagens : 19
Data de inscrição : 27/01/2012
Idade : 24
Localização : Lisboa, Portugal (body) Coimbra(head)
Emprego/lazer : Estudante de 12ºano e escritora de Fics

MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   Ter 13 Mar - 14:56:27

Oh god, fui referida num comment xD e nem tava cá na altura..
God tenho de ler, Sailor Moon fics *-* me gusta!
(nao sei porque o teu nick é-me familiar de outro lado... *pensativa* Vampire Knight talvez? (voltei a perder a pass desse forum o.o)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://dizzy-tinoco.deviantart.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
White Moon's Angel [Sailor Moon Fanfic]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Comentários] Sailor Moon S.H.Figuarts
» [TW-DRAMA] Moon River
» Personagem = Personagem
» Sailor Moon: série clássica volta a ser reprisada no Japão
» Animes que gostaria que criassem

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
 :: Full Moon wo Sagashite :: Fanfics :: Fanfics Gerais-
Ir para: